Quem precisa de advogado criminal

Veja cópia do projeto educacional na íntegra | http://feirahoje.com.br/wp-content/uploads/2019/08/PROJETO_CISO_-TAURINO_-ARAÚJO_-E-_A-ESCOLA_-PÚBLICA_-INCLUSIVA-1.pdf

 

4

  Na ONU O advogado baiano Taurino Araújo agora integra o seleto catálogo da ONU - United Library Geneva. A sua publicação "Hermenêutica da Desigualdade: uma introdução às Ciências Jurídicas e também Sociais (Del Rey, 2019)", embora escrita em Português, foi internacionalmente reconhecida em face de seu diversificado interesse mundo afora para os campos do Direito, Educação, Saúde, Filosofia, Política, Terapias, Negócios, Governo e Terceiro Setor. Resultado de sua tese de Doutorado, o livro de Taurino propõe uma nova Teoria Geral do Direito ao inserir a desigualdade entre os conceitos jurídicos fundamentais.

JORNAL TRIBUNA DA BAHIA, POLÍTICA, COLUNA RAIO LASER, 11 DE MARÇO DE 2020

Na ONU O advogado baiano Taurino Araújo agora integra o seleto catálogo da ONU - United Library Geneva. A sua publicação "Hermenêutica da Desigualdade: uma introdução às Ciências Jurídicas e também Sociais (Del Rey, 2019)", embora escrita em Português, foi internacionalmente reconhecida em face de seu diversificado interesse mundo afora para os campos do Direito, Educação, Saúde, Filosofia, Política, Terapias, Negócios, Governo e Terceiro Setor. Resultado de sua tese de Doutorado, o livro de Taurino propõe uma nova Teoria Geral do Direito ao inserir a desigualdade entre os conceitos jurídicos fundamentais.

TAURINO ARAÚJO É PUBLICADO ORIGINALMENTE NO JORNAL TRIBUNA DA BAHIA, POLÍTICA, COLUNA RAIO LASER, 04 DE ABRIL DE 2019 SUCESSO O jurista Taurino Araújo mostra-se satisfeito com a repercussão de seu livro Hermenêutica da Desigualdade: uma Introdução às Ciências Jurídicas e também Sociais. A primeira edição foi esgotada em apenas 39 dias e adquirida por leitores de áreas as mais diversas. Em sua segunda tiragem, a obra já está disponível em todas as bibliotecas dos Tribunais Superiores do país e também na plataforma internacional do site Amazon.com onde pode ser adquirida em qualquer parte do mundo por US$ 174.

 TAURINO ARAÚJO É PUBLICADO ORIGINALMENTE NO JORNAL TRIBUNA DA BAHIA, POLÍTICA, COLUNA RAIO LASER, 04 DE ABRIL DE 2019

SUCESSO

O jurista Taurino Araújo mostra-se satisfeito com a repercussão de seu livro Hermenêutica da Desigualdade: uma Introdução às Ciências Jurídicas e também Sociais. A primeira edição foi esgotada em apenas 39 dias e adquirida por leitores de áreas as mais diversas. Em sua segunda tiragem, a obra já está disponível em todas as bibliotecas dos Tribunais Superiores do país e também na plataforma internacional do site Amazon.com onde pode ser adquirida em qualquer parte do mundo por US$ 174.

 Quem precisa de advogado criminal?

A solução de problemas começa pela formulação exata de perguntas e de respostas. A sua pergunta, embora simples, confunde-se com o cerne do problema jurídico,  que é  a incidência da ilicitude (penal  ou civil) remontando, no universo das obrigações, à retórica de todos os ordenamentos, com base no conflito de interesse e nas pretensões resistidas de todas as ordens concretizando, na perspectiva do sujeito, a dignidade da pessoa humana, em sua mais dolorosa ânsia: se  eu não der o que deve ser dado (questiona-se!), não fizer o que deve ser feito e não me abstiver do que é proibido, serei punido? Civil e criminalmente? De alguma forma? Nenhum dos dois?

Taurino Araújo é um escritório de advocacia criminal especializada com atuação extensiva a todas as áreas do Direito, através do  eficiente sistema full service, propiciando aos nossos clientes solução contextualizada de problemas que, muitas vezes, se relacionam a mais de uma área ou reclamam condução coordenada e diferenciada.

Seu grande diferencial no mercado, portanto, é atuar com igual desenvoltura nas grandes áreas cível e criminal, o que lhe permite contribuir com a solução de uma ampla variedade de demandas, diretamente ou através de parcerias com outros advogados e escritórios.

Taurino Araújo. Fotos Wikimedia Commons

By Victoria Fenix [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], from Wikimedia Commons

Taurino Araújo, advogado criminalista. Foto Wkimedia Commons

Podem necessitar de advogado criminalista famosos e anônimos, toda e qualquer pessoa  que, (mesmo na dúvida), enfrente problema que, de algum modo comprometa ou possa comprometer, antecedentes, patrimônio ou liberdade pessoal. Aliás, o risco de a pessoa de bem ser envolvida em procedimento criminal vem aumentando a cada dia. Isso resulta do aumento da complexidade das relações em todas as ordens, incluindo-se as relações comerciais, financeiras, trabalhistas (muitas dessas controvérsias envolverão, de alguma forma, governo, negócios, terceiro setor) e, de outro lado, a facilidade de acesso à Justiça (através dos Juizados Especiais Criminais) e mesmo as relacionadas ao progresso tecnológico e à globalização também podem regar inconvenientes danosas imputações. Nunca se demandou tanto, criminalmente.Na verdade, nenhum tipo de comportamento ou negócio está imune à repercussão penal. Muitas vezes, empresários, políticos e profissionais que, antes, eram apenas questionados em seus negócios, agora, podem se envolver, mesmo não o desejando, em procedimentos penais acusados de afronta, p. ex., a normas consumeristas, tributárias, contra o meio ambiente, a ordem econômica ou o sistema financeiro. Defender-se de terceiros e até mesmo do Estado (em qualquer caso) é direito constitucionalmente assegurado, pois ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer senão em virtude da lei, seja um personagem milionário e famoso ou o mais pobre dos mortais. Todos podem (eventualmente) necessitar de advogado criminalista.

Taurino Araújo, CBJM

Taurino Araújo,
CBJM , advogado criminalista

Nesse momento, contar com assessoria jurídica full service é imprescindível e, na dúvida, antes que o problema se instale, a mesma providência deve ser adotada. Isso é válido tanto para uma questão aparentemente cível quanto criminal, seja o cliente acusado ou vítima, autor ou réu, haja um processo instaurado ou exista uma simples discussão, a resposta ao problema jurídico depende do perfil e abrangência de uma defesa diferenciada, com experiência, inclusive, em minimizar riscos à publicidade negativa da imagem de indivíduos e de instituições, perda de rendimento e disputas judiciais, diminuição de clientes e de parceiros ou mesmo falência decorrentes de mal-entendidos nessa área  ou, de alguma forma, direcionados a ela.

São afetas à repercussão penal, também, infrações menores que, anteriormente, não chegavam com tanta agilidade às instâncias competentes, pois o exercício da cidadania abrindo debates, levanta conflitos e a necessidade de defesa, em seu normal exercício.

Precisa desse tipo de advocacia, então,  toda pessoa que está sendo questionada quanto às obrigações de dar (dinheiro), fazer, não fazer, bem como quem espera ou receia alguma punição estatal. Entretanto, nem sempre, o pedido é devido; a obrigação deve ser atendida ou a abstenção é mesmo obrigatória. Quanto à punição, pode não passar de receio para quem se julgue na iminência de sofrê-la ou de simples pretensão de quem entenda que alguém deva suportá-la.

Quanto à lei, esta necessita ser interpretada por especialistas capazes de entender os seus meandros legislativos nas dimensões lógicas, ontológicas, epistemológicas e axiológicas uma vez que, estabelecido o litígio, é preciso ficar claro que os juízes não aplicam diretamente a lei ao caso concreto, mas a sua interpretação.

A interpretação da lei permite a sua correta aplicação e esta se relaciona em grande parte pelo modo como a doutrina, a jurisprudência e o direito são apresentados pelo advogado. Logo, necessita de advogado quem precisa proteger bens jurídicos como a vida, a liberdade ou a propriedade e isso pode estar imbricado, na prática.

Para atender a essa necessidade, Taurino Araújo Advogados atua nas questões acima citadas, e também no Tribunal do Júri, tanto na defesa de vítimas, de acusados ou interessados em potencial definindo-se como advocacia criminal especializada com atuação extensiva a todas as áreas.  Taurino Araújo. Fotos Wikimedia Commons

El Doctor Taurino Araújo,CBJM
Taurino Araújo, advogado criminalista. Foto Wikimedia Commons

El Doctor Taurino Araújo. By Portugalo (Own work) [CC BY-SA 4.0], via Wikimedia Commons

El Doctor Taurino Araújo (2017) advogado criminalista.Foto Wikimedia Commons By Portugalo  [CC BY-SA 4.0], via Wikimedia Commons

Taurino Araújo, Ph.D. 2018
Taurino Araújo, advogado criminalista. Foto Wikimedia Commons
Taurino Araújo
Taurino Araújo, advogado criminalista. Foto Wikimedia Commons
Taurino Araújo, Ph.D (2018)
Taurino Araújo, advogado criminalista.Foto Wikimedia Commons
TAURINO ARAÚJO CBJM NO INSTITUTO DOS ADVOGADOS DA BAHIA
Taurino Araújo, advogado criminalista. Foto Wikimedia Commons

Taurino Araújo, advogado criminalista

Taurino Araújo, advogado criminalista

TAURINO ARAUJO SUCESSO TOTAL

717833_hermeneutica-da-desigualdade-1091068_l1_636778008137899647

HERMENÊUTICA DA DESIGUALDADE: uma Introdução às Ciências Jurídicas e também Sociais (Editora Del Rey, 2019,  autor: Taurino Araújo). Resultado de sua Tese de Doutorado, o livro do professor Taurino Araújo propõe uma nova Teoria Geral do Direito ao inserir a desigualdade entre os conceitos jurídicos fundamentais. Embasada em longa experiência didática do autor no ensino exitoso de um amplo arco de disciplinas propedêuticas, a obra, sem dúvida, preenche importante lacuna no cenário mundial. Enquanto constrói sua teoria, o autor oferece verdadeiro passeio pela Hermenêutica, Filosofia, Sociologia, Economia, História, Antropologia, Semiótica e Direito, tendo como enfoque o problema da desigualdade. Desde o preliminar metodológico Taurino Araújo revela, aprofunda e articula, em poucas páginas, tanto o percurso quanto o abrangente conteúdo da pesquisa constituindo agradável, inédita e articulada Introdução às Ciências Jurídicas e (também) Sociais. A obra, portanto, é de evidente interesse não só para especialistas, mas para todos os que se iniciam em estudos sobre ciência, filosofia, comunicação e realidade, e também para pesquisadores e professores em temas afins. Concebida como saber anistórico e de cunho global, esta hermenêutica da desigualdade destina-se à inclusão de cada sujeito em face da consideração total de sua diferença para o usufruto pleno do direito e da cidadania. Além de instrumento de trabalho universitário, essa discussão interessa ao Governo, Negócios, Educação, Política, Saúde e Terceiro Setor. Impossível largar a leitura. Excelente e bem resumido panorama sobre seis mil anos de história, ação, articulação e pensamento universais. Agenor Sampaio Neto, Catedrático de Teoria do Direito e Hermenêutica da Universidade Estadual de Feira de Santana(UEFS)

 

By Portugalo [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], from Wikimedia Commons

Taurino Araújo advogado criminalista. Foto Wikimedia Commons

Taurino Araújo, advogado criminalista e escritor

Taurino Araújo, advogado criminalista e escritor 

Taurino Araújo recebe Medalha Thomé de Souza
 

Waldir Pires, Taurino Araújo e Soraya, quando do recebimento da Medalha Thomé de Souza

Waldir Pires, Taurino Araújo e Soraya, quando do  recebimento da Medalha Thomé de Souza 

Batista Neves destacou a responsabilidade do homenageado na educação de jovens“A relevância da honraria me conduz à responsabilidade de continuar ajudando a cidade e o Brasil. Durante toda a minha vida lutei por uma sociedade plural, onde o ‘ter’ e o ‘ser’ tivessem o mínimo de diferença”. À medida que o professor e advogado Taurino Araújo falava, o seu discurso carregava de forma ainda mais evidente sentimentos de justiça e igualdade social, os mesmos que, praticados no dia a dia, o levaram a receber da Câmara Municipal de Salvador, na noite de segunda-feira (12), a Medalha Thomé de Souza, uma das mais altas honrarias concedidas pela Casa Legislativa.

Autor da iniciativa, o vereador Batista Neves (PMDB) reforçou o compromisso do homenageado de fazer jus à distinção. “Ao receber esta comenda, cresce a responsabilidade de defender essa cidade desigual e sofrida, e de educar nossos jovens para que criem verdadeira condição de cidadãos e assegurem seus direitos”, disse.

A participação de Taurino Araújo, desde muito jovem, à frente de movimentos sociais estudantis também foi destacada por Batista Neves, que fez uma crítica à falta de interesse político e ausência dos estudantes nos movimentos. “Hoje não vemos a estudantada se indignar”, pontuou o vereador.

Da condição de homem pobre e com uma história de vida sofrida, segundo Batista Neves, Taurino Araújo, que nasceu no município de Ubatã (BA), tornou-se um estudioso do direito moderno, com destacada atuação na área de Direitos Humanos, cultor da língua portuguesa e da filosofia, e articulista no jornal A Tarde. Em 2010, esteve entre os 13 advogados candidatos à vaga de desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia pelo Quinto Constitucional.
Ascensão

Por sua trajetória de ascensão profissional, Taurino pode ser comparado, segundo o professor emérito da Universidade Federal da Bahia, Washington Trindade, ao renomado maestro Yehudge Menuhin, um dos maiores virtuoses do violino do século XX. Assim como Menuhin, “pelos dons que Deus lhos deu de graça, o agraciado pôde chegar a ser grande”. Ausente à solenidade, Washington Trindade deixou o seu discurso em posse do vereador Batista Neves que fez a sua leitura.  “Adivinhei que Taurino Araújo chegaria aos píncaros da notoriedade sem o conhecer pessoalmente, apenas avaliando-o pelos dados que deixou nos escritos jurídicos de advogado recém-chegado à cidade grande”, escreveu o professor Washington Trindade.

"Foi muito justa a homenagem à ele porque é um rapaz que eu conheci aos 17 anos., em plena praça pública, com um calor e uma vitalidade,  e sobretudo com uma íntima disposição da alma de lutar pelo seu seu povo, pela sua geração,  pela Humanidade. De modo que a Câmara de Vereadores presta uma homenagem simbólica no Taurino a uma jeventude muito larga, gente muito boa que nós temos
Nós somos um país que tem gente muito boa... Eu fico contente com isso. " Declarou o ex-governador Waldir Pires.

A preocupação do homenageado com a ética e sua luta em prol da liberdade e justiça social foram ressaltadas pela aluna Daisy France, que falou em nome dos estudantes do Sistema Bahia de Ensino.

Os tambores do Grupo Cultural Wadō, vinculado à Associação Nipo-Brasileira de Salvador (Anisa) e que se apresentou durante a solenidade, foram uma espécie de homenagem ao povo japonês que tão bem acolheu Taurino Araújo quando esteve em terras nipônicas, em 2005. O advogado aproveitou para agradecer a todos com quem convive e conviveu, e ao vereador Batista Neves pelo requerimento da solenidade: “Cada um de nós é uma obra escrita por todos que estiveram conosco e com quem estivemos ao longo da vida”.

Amplamente defendida por Taurino, a pluralidade cultural teve espaço na sessão, que ainda contou com apresentação do Grupo Núcleo Cultural da Capoeira Angola de Rua do Mestre Lua Rasta. Estiveram presentes à mesa o ex-ministro e ex-governador da Bahia, Waldir Pires; o reitor da Faculdade Thomaz de Aquino, Nelson Cerqueira; o juiz de direito, Ivanildo Silva; o vice-presidente do Instituto dos Advogados da Bahia, Evandro Guerra; e o fundador da Facceba, José Augusto Guimarães. O vereador Pedrinho Pepê (PMDB) presidiu a sessão durante o pronunciamento de Batista Neves.

ARTIGO

METÁFRASE AO COMENDADOR TAURINO ARAÚJO[1]

WASHINGTON LUIZ DA TRINDADE
Suponha-me presente aí, como se fora uma ideia pura, o “eu sozinho” dos solipsistas que se amparam no binômio cartesiano “espírito-corpo”: “EUGE SERVE BONE ET FIDELIS, QUIA SUPER PAUCA FUISTI FIDELIS, SUPER MULTA TE CONSTITUAM, INTRA IN GAUDIUM DOMINI TUI” (Bem está servidor bom e fiel, já que foste fiel nas coisas pequenas dar-te-ei a intendência das grandes; entra, pois, no gozo do teu direito).

Presente estivesse à solenidade de entrega da Comenda, teria vontade de reproduzir a parêmia de RENÉ CHATEAUBRIAND sobre NAPOLEÃO BONAPARTE, aproveitada por STEVEN ENGLUND, o melhor biógrafo político do corso, quando lembrou: “em NAPOLEÃO Deus insuflou o sopro mais forte que a argila humana já recebeu”.

Assim, em terceira mão, posso enquadrar a minha metáfrase ao dizer: a munificência divina insuflou em TAURINO ARAÚJO o sopro mais forte que a argila humana de Jequié poderia receber.

Prova exata está aqui, o agraciando, homem pobre, no dizer de YEHUDGE MENUHIN, pelos dons que Deus lhos deu de graça, pôde chegar a ser grande. O escritor é filho de judeus russos que conheceu as rudezas da vida e chegou a ser um dos grandes maestros do século XX, amigo de CHAPLIN, GANDHI e STRAVINSKY.  Tomei-lhe por modelo do agraciando a quem nos contactos universitários adivinhei que chegaria aos píncaros da notoriedade sem o conhecer pessoalmente, apenas avaliando-o pelos dados que deixou nos escritos jurídicos  de advogado recém-chegado à cidade grande, escrevendo as suas petições e trabalhos universitários em linguagem culta, sem  rebuscados gongóricos, que só servem para aparecer.

Adivinhei, pois, que o agraciando logo seria notado nos pretórios de Salvador e do Brasil, nos cursos de Mestrado e Doutorado, pela linguagem culta, acadêmica, que a filósofa JULIA KRISTEVA afirmou ser o método mais seguro de abordar a mente e por essa abordagem material alcançar o drama da explicação do homem. A sua noologia não é a investigação do “ser presente” ou do “ser aparente”, mas a noologia do devir, ou seja: a explicação das áreas ignotas da mente que, às vezes, só a poesia pode ajudar a alcançá-las.

No seu livro “A revolução pela linguagem poética” ela tenta desvendar o lado semiótico ou feminino diferente do simbólico, representado pela voz do pai, do patriarca, para chegar a esclarecer, historicamente, a repressão das mulheres, que as desvaloriza no campo social.

Posição mais atual vê-se no ganhador do Prêmio Nobel de Química ILYA PRIGOGINE, que faz incursões tão profundas na Filosofia quanto na Química para chegar, em livro magistral, a marcar o fim do século XX (o breve século XX) anunciando o fim das certezas tanto nas ciências exatas quanto nas sociais, porque PRIGOGINE  está visando o devir enquanto explicação do homem.

Para concluir, desejo ao agraciando outras distinções maiores, eis que, nas palavras de MICHEL SERRES, filósofo e historiador, Ciência e Poesia - palavra esta que, etimologicamente, provém de “fabricar”, são termos pelos quais  a primeira está presente no procedimento metodológico e a segunda, no uso da linguagem.

Saúdo-lhe a distância, TAURINO ARAÚJO, reúno-me aos que o querem no topo da pirâmide social, participando da “epopeia crioula” e das mitologias futuras.

Salvador, no dia 12 de setembro de 2011, nos idos de um mês fatídico na história da humanidade.
--------------------------------------------------------------------------------
WASHINGTON LUIZ DA TRINDADE

É Professor Emérito e Docente Livre do Mestrado
em Direito Privado da Universidade Federal da Bahia UFBA


[1]Saudação enviada ao professor Taurino Araújo em 12 de setembro de 2011 quando da realização da Solenidade Comendador Medalha Thomé de Souza (mais alta honraria do Município), pronunciada pelo Vereador Batista Neves no Plenário Cosme de Farias da Câmara Municipal do Salvador.

Portal do Recôncavo Com informações da ASCOM Câmara Municipal

TAURINO ARAÚJO É PUBLICADO ORIGINALMENTE NO JORNAL TRIBUNA DA BAHIA, POLÍTICA, COLUNA RAIO LASER, 04 DE ABRIL DE 2019 SUCESSO O jurista Taurino Araújo mostra-se satisfeito com a repercussão de seu livro Hermenêutica da Desigualdade: uma Introdução às Ciências Jurídicas e também Sociais. A primeira edição foi esgotada em apenas 39 dias e adquirida por leitores de áreas as mais diversas. Em sua segunda tiragem, a obra já está disponível em todas as bibliotecas dos Tribunais Superiores do país e também na plataforma internacional do site Amazon.com onde pode ser adquirida em qualquer parte do mundo por US$ 174.